Mais de 200 trabalhos de pesquisa foram apresentados no 8º ENCIBRAC

Ética, arquitetura, ensino público, atuação profissional foram alguns dos temas apresentados no evento

Mais de 600 pessoas, entre alunos, professores e profissionais de diversas áreas participaram na noite desta terça-feira (28/08) do 8º Encontro Científico da Brazcubas (ENCIBRAC). No evento, foram apresentados cerca de 200 trabalhos de pesquisa com temas como ensino público, violência doméstica, refugiados, arquitetura, além de relatos de experiências científicas, entre outros.

A edição 2018 do ENCIBRAC começou na segunda-feira (27/08) no CEMFORPE. A palestra de abertura sobre Ética, tema do evento, foi proferida pelo professor-doutor Ivan Durães, coordenador dos cursos técnicos de Gestão Pública e Segurança Pública na Brazcubas. Após a palestra, o Núcleo Arte e Ciência no Palco apresentou uma peça sobre a vida do cientista Albert Einstein.

“Estamos na 8ª edição do ENCIBRAC com muitos trabalhos para serem apresentados por ex-alunos, alunos da Instituição e por profissionais. Assim, contribuímos positivamente para a região oferecendo conhecimento científico. O acesso a trabalhos de qualidade, abrangendo diversas áreas de conhecimento, ajuda a melhorar o currículo acadêmico e possivelmente conseguir uma inserção melhor no mercado de trabalho, pois muitas empresas pedem que o profissional tenha feito pesquisas em sua área de atuação”, detalha a presidente do ENCIBRAC, coordenadora do curso de Estética e Cosmética da Brazcubas, Pamela Arantes.

Projetos

Um dos projetos de pesquisa apresentados no ENCIBRAC 2018 está sendo desenvolvido desde 1992 pelo professor de Arquitetura da Brazcubas, Celso Ledo Martins. “Estudo a influência no corpo humano e, especialmente na Arquitetura, das energias telúricas na Terra, emanadas do centro do mundo, e que podem influenciar positiva e negativamente na construção e na qualidade de vida”, destacou o professor. “Apresentar meu trabalho ao lado de alunos é também para incentivá-los a não parar de estudar nunca”, completa.

Os estudantes do 6º semestre de Engenharia Elétrica da Brazcubas desenvolveram um aplicativo para ajudar no ensino da Matemática.

“As pessoas têm dificuldade de entendimento da matemática desde o Ensino Fundamental e quando chegam ao Ensino Superior, como a Engenharia Elétrica, por exemplo, fica muito difícil entender a disciplina sem a base. A ideia é fazer um app em que a pessoa escolhe o assunto que tem mais dificuldade e estuda. Tudo de forma gratuita”, conta a estudante Tamiris Aparecida de Matos.

No 2º semestre de Direito, o grupo de Henrique Marcelo Reis realizou um levantamento sobre a forma de entrada de crianças com autismo na rede pública de ensino de Mogi das Cruzes.

“É um tema muito importante e devemos entender que como elas são acolhidas, se houve necessidade de interpelação jurídica ou foi espontânea. O ENCIBRAC é uma grande oportunidade de mostrar esse trabalho e é uma sementinha que vamos analisar em todos os semestres do curso de Direito”, detalhou.

Deixe um comentário